TAMPOS

Os tampos industriais muitas vezes chamados de calotas, são utilizados para o fechamento de tanques e/ou vasos pressurizados. Possuem várias formas geométricas. E geralmente recebem o nome da própria forma geométrica. Os exemplos mais comuns são: Semi-elípticos, toro-esféricos, semi-esféricos, cônicos, torocônicos e planos. Os tampos são produzidos conforme o projeto e necessitam de cálculos específicos e análises de tensões para resistir as solicitações mecânicas.

 

Onde são utilizados os tampos industriais?

 

Os tampos industriais são principalmente utilizados em:

 

  • Vasos de pressão;

  • Tanques para postos de combustíveis;

  • Autoclaves;

  • Compressores;

  • Tanques rodoviários;

  • Cervejaria;

  • Industria química;

  • Tanques de laticínios.

  

Informações técnicas sobre tampos:

 

Podemos citar algumas informações técnicas sobre tampos industriais. Por exemplo:

 

A fabricação de tampos elípticos possui um custo mais elevado devido ao uso de uma matriz especial para a estampagem. Eles possuem uma relação entre semi-eixos de 2:1 são denominados tampos elipsoidais ‘padrão’.

 

Já os tampos toro-esféricos possuem dois raios diferentes, o raio da calota e o raio de rebordo ou tórico, o primeiro raio citado é obtido por prensagem e o segundo é obtido por rebordeamento da chapa. Com isso as máquinas para a fabricação se tornam mais simples. Mas em contrapartida o tempo de fabricação é mais elevado em relação ao tampo semi-eliptico estampado.  Os tampos toro-esféricos podem combinar raios da calota e rebordo que se aproximando da geometria de um tampo elipsoidal este tipo é conhecido como “falsa elipse”. O código ASME permite que tampos torisféricos “falsa-elipse” possam ser dimensionados através das equações de cálculo para tampos semi-elípticos.

  

Os tampos esféricos geralmente feitos por prensagem, são empregados em equipamentos com pressões elevadas. Pois sua geometria está associada ao menor nível de tensões atuantes.

 

Os tampos cônicos em relação ao costado cilíndrico exigem maiores espessuras. Para ângulos de semi-eixo superiores a 30º é exigida uma análise de tensões especial, pois o código ASME não permite tal inclinação.  Nestes tampos é muito comum utilizar uma transição tórica entre a parte inclinada e o costado cilíndrico permitindo reduzir as tensões devido as mudanças bruscas de geométricas.

Abaixo a Metal Cruzado apresenta duas tabelas que comparam as espessuras dos tampos, referentes as mesmas condições de trabalho, apenas variando a geometria.

  

Tabela de espessuras de tampos

Além da tabela acima que relaciona as espessuras para as mesmas condições de trabalho, abaixo é mostrado uma tabela com um resumo de cada tipo de tampo:

Tabela resumida de tampos