JUNTAS INDUSTRIAIS

Segundo Veiga 2008, as juntas industriais têm um papel importante no projeto a ser desenvolvidos, grandes problemas enfrentados na indústria devido a incêndios, explosões, poluições do meio ambiente entre outras catástrofes geralmente estão associados a vazamentos. Isso mostra que não foi dada a devida atenção as juntas de vedação.

As juntas industriais passam por um processo de projeto que envolvem dimensionamento do aperto, seleção do tipo de face, limites de serviço, durezas, considerações sobre fluido etc.

Os tipos mais comuns de juntas industriais são:

  • Juntas de cortiça.

  • Juntas de grafite;

  • Juntas de elastômeros;

  • Juntas de papelão hidráulico;

  • Juntas de PTFE (Politetrafluoroetileno);

Além destes tipos de juntas existem outros inúmeros materiais e formas geométricas. Que devem ser selecionadas conforme a necessidade de cada ocasião.

Na questão de literatura acadêmica existem muitos textos que orientam a seleção e dimensionamento de juntas industriais. Um clássico é o livro de José Carlos Veiga. Também existem normas, como a famosa ASME B16.20, cujo o escopo cobre tipos de materiais, dimensões, tolerâncias etc. A norma ASME VIII D1 estabelece critérios para adotar os fatores de junta “m” e “y” (Fatores que são essências para o projeto do flange).

A empresa Metal Cruzado segue as normas internacionais e todos os processos de engenharia pertinentes para o projeto de juntas industriais. Fornecendo assim um projeto seguro, dentro das normas e principalmente competitivo. Veja alguns de nossos trabalhos concluídos na galeria do site.